quarta-feira, fevereiro 14, 2007

Avaliada

Quarta-feira...
E lá tive a minha entrevista sobre a avaliação de desempenho. Se na antiga lei toda a gente tinha nota 10, agora toda a gente tem bom, os muito bom têm quota reduzida e os excelentes nem se fala.
Este ano tinha convicção que merecia o muito bom, mas do merecer ao ter vão uns quantos kilómetros. A minha chefe em vias de se reformar rotulou-nos no ano passado a todas, com um 3,7.
Tipo Ivone Silva: Com o meu vestido preto eu nunca me comprometo.
Há meses passei-me com ela e falei-lhe na injustiça que isso era, não somos todas iguais. Na entrevista mostrou-me que eu tinha cumprido um dos objectivos, mas ao contrário do que eu pensava não superei, e assim em vez de 4.1 que me daria muito bom só teria 4.0.
Fiquei calma porque afinal era um muito bom na mesma...mas não... devido às quotas a minha nota terá uma descida de 0,1 pelo que ficarei com 3.9.
Disse-me que sou a melhor técnica e disse o mesmo às minhas colegas. Que se tivesse poder de decisão eu seria a sua substituta.

Fiquei contente desse reconhecimento ainda que tardio, vamos ver agora no futuro como reagem as colegas.
Quanto à sua substituição... o futuro a Deus pertence.

2 comentários:

Paula Santos disse...

Pois é amiga, as pontuações são o bocadito chatas porque ás vezes são dadas consoante as caras das pessoas, não pelo desempenho delas,pelo menos onde eu trabalho .
Este ano ainda não as deram, mas parece que é para breve.
Beijinhos cheios de sorte.
Paula

Cegonha disse...

Olha, amiga, pela experiencia que eu tenho tido isso de nada nos vale!!!!

Eu trabalho num grupo mau em termos de relações humanas: andam todos aos segredinhos e cenas assim! Como logo de início deixei bem claro que não contassem comigo para fazer panelinhas contra ninguém pq eu sou frontal e digo na cara o que acho, fui avaliada com um suficiente no que toca a relações humanas com os colegas!!!!!

Quer dizer, eles dizem mal de tudo e de todos, uns nas costas dos outros e eu como não alinhei, sou a má da fita!!!!

Tá bem visto, sem dúvida!