quinta-feira, fevereiro 15, 2007

Lei PMA

O textinho que enviei:
Chamo-me ... tenho 33 anos e sou casada há 3 anos.
Como tantos outros casais o nosso sonho é termos um filho.No entanto, quis a natureza dificultar-nos esse caminho.
Estou a ser seguida num hospital público mas de facto escasseiam ajudas.
Os medicamentos ainda que comparticipados são muito caros, os tratamentos implicam uma longa lista de espera e o receio de ser tarde de mais aumenta à medida que o tempo passa.Uma mulher tem direito a decidir o que quer fazer com o seu corpo, o Estado apoia.
Dois seres querem ser pais biológicos, construir uma família, contribuir para o crescimento desta sociedade tão envelhecida, mas não têm direitos.
Somos um país envelhecido, não existe nenhum estímulo para que essa situação seja invertida, e parece que mesmo quando dois seres tentam ser pais o caminho lhes é vedado.
A lei da procriação medicamente assistida está parada, o que se passa? Porque não se avança para a regulamentação? Que podemos fazer para valer os nossos direitos?
Parece que só os casais que passam pelo mesmo entendem a nossa dor, mas como acredito que todos podemos ser sensíveis à dor dos outros deixo aqui o meu alerta.
Na esperança de que em breve tenha resposta, subscrevo-me respeitosamente,
Para já tive resposta do grupo parlamentar do BE...
Aguardemos por mais:)

3 comentários:

Paula Santos disse...

Beijinhos e bom fim de semana.
Paula

kitty disse...

Também já enviei o mail...
Bom fim de semana

Beijinho

Cresce barriguita...cresce!!! disse...

È assim mesmo!!! Chama-los á razão!!! Também enviei mas não recebi resposta nenhuma!!
Muitas beijocas linda